Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, Brazil

sexta-feira, 29 de junho de 2007

O mundo é um moinho
(Cartola)

Ainda é cedo amor, mal começaste a conhecer a vida
Já anuncias a hora de partida
Sem saber mesmo o rumo que irás tomar
Presta atenção, querida
Embora eu saiba que estás resolvida
Em cada esquina cai um pouco a tua vida
E em pouco tempo não serás mais o que és
Ouça-me bem, amor
Preste atenção, o mundo é um moinho
Vai triturar teus sonhos tão mesquinhos
Vai reduzir as ilusões a pó
Preste atenção, querida
De cada amor tu herdarás só o cinismo
Quando notares estás à beira do abismo
Abismo que cavastes com teus pés



Esta música foi escrita pelo Cartola para a jovem filha dele no momento em que ela decidiu se prostituir...

Ô, meu pai, algumas coisas não adianta dizer, precisei viver... precisei errar... precisei sofrer... Desculpe por não ouvir seu pedido de vida!
Ainda morro, ainda renasço... Ainda te amo, te ouço, só não sei como matar a saudade.
Ainda choro. Ainda rio. Ainda caminho pela praia com os braços laçados nas costas olhando o horizonte deste mundo circular com suas aves a dançar... Ainda admiro a lua cheia... Ainda acerto e erro.
Ainda não me prostituo...

2 Comments:

Blogger Lily said...

Nossa, não sabia da história dessa música, sempre a ouvi, agora estou ouvindo de um jeito diferente...legal isso..

E concordo com o lance da física quântica, poxa, de qualquer maneira vc está sentindo efetivamente a coisa..e atrai o que pensa consequentemente...mto bomm..

bjum!
lili braum

1:07 AM  
Blogger Cito Rodrigues said...

Cartola
(...)


"Todos erram neste mundo, não há exceção, quando voltam a realidade, conseguem perdão, porque é que eu Senhor, que errei pela vez primeira, passo tantos dissabores, luto contra a humanidade inteira"

5:29 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home